A marmoraria com as melhores pedras, mármores, granitos e compostos de São Paulo.
Telefone: (11) 5180-7599 | WhatsApp: (11) 98469-0127

Arquitetura e Decoração

Quanto às Rochas Ornamentais

Granitos e Mármores são produtos extraídos da natureza. Por esse motivo, estão sujeitos a variações de veios, cores, tonalidades e desenhos. É sempre bom lembrar que nunca duas peças serão exatamente iguais por se tratar de uma obra-prima da natureza.

Lembre-se

Você está levando um pouquinho da natureza para sua casa.

Tipos de acabamentos e onde aplicar

Brutos
Material natural sem nenhum tratamento. Apresenta excelentes características de material antiderrapante.
Utilização: áreas externas
Obs: esta opção merece atenção redobrada, pois o material pode não mostrar exatamente a beleza dos detalhes das pedras, porém, se trada com uma resina acrílica pode atingir resultados satisfatórios.

Polidos
Material recebe acabamento lustrado, que se executado de acordo com os normativos técnicos de polimento, o abrasivo cerâmico define o fechamento dos poros e uma maior durabilidade do brilho das pedras.
Utilização: ambientes internos e fachadas
Obs: conforme a escala de brilho e reflexão, que varia de 0 a 100, um polimento aceitável deve chegar a 85 pontos de grau de reflexão. Um bom polimento no granito não pode levar produtos químicos como a cera e a resina, pois estes produtos atingem brilho inicial, mas com o passar do tempo vão se desgastando e o brilho desaparece. Em contrapartida, haverá um custo elevado para repolimento.

Flameado
Material de face queimado, possui superfície antiderrapante e apresenta a beleza dos detalhes da pedra.
Utilização: áreas externas

Apicoado
Material com acabamento de face, é a base de impacto de martelo diamantado. Tem sido pouco utilizado após as descobertas do flameado.
Utilização: áreas externas

Levigado
Material de superfície semi-polida, de modo a apresentar um acabamento rústico.
Utilização: áreas externas e internas

Opções para dimensões de pisos

Paginado
As pedras serão cortadas de acordo com as medidas do ambiente, sem apresentar recortes nos cantos (próximo à parede).
Obs: pode-se paginar uma determinada área com placas grandes, proporcionando um maior aproveitamento da chapa e consequente redução de custo. Obtenha mais informações com um vendedor ou um técnico em medições.

Paginado com sequencia de veios e movimentos da pedra
As pedras serão cortadas de acordo com as medidas do ambiente, sem apresentar recortes nos cantos (próximo à parede), de maneira que os movimentos e veios farão a sequencia no piso mostrando desenhos. Proporciona um excelente produto final. Aconselha-se a utilização de tabeiras contornando (perímetro) o ambiente, reduzindo assim, recortes que descaracterizariam os detalhes.

Cortes Padronizados
Este caso merece uma atenção redobrada do consumidor por vários motivos: pisos padronizados normalmente são recortados em materiais chamados de ponta de estoque ou até mesmo restolhos de indústria. É comum, portanto, encontrar nesses materiais grandes variações de cor, veios, tonalidade e principalmente espessura. Um material padronizado exigirá vários recortes para se revestir o ambiente. Deve-se, portanto, acrescer ao quantitativo de 10% a 15% da área total calculada devido às grandes pedras.
O preço desse material, que aparentemente é menor, torna-se mais elevado devido a perdas. Sendo assim, um projeto paginado apresenta custos menores, pois, além de exclusivo, não gera recortes e consequentes perdas.
Obs: medidas mais usuais de mercado são: 15×15 / 15×30 / 20×40 / 30×30 / 30×40 / 30×60 / 40×40.

Cuidados com a colocação

É muito importante a especialização da mão-de-obra a ser contratada. Procure informar-se de experiências anteriores do profissional com relação ao manuseio e assentamento do granito.

Insumos a serem utilizados

Argamassa tipo cimento cola ou cimento CP32E (cimento comum), areia fina, cimento branco, pré xadrez, palha de aço com granulometria fina e estopa limpa.

Preparando as pedras para o assentamento

É aconselhável a aplicação de uma camada de cimento branco ou impermeabilizante Bianco no vértice da pedra (superfície bruta que fará o contato de assentamento). Esta medida evitará que a pedra absorva a umidade da argamassa, provocando mudança na coloração e até mesmo um processo de oxidação indesejada, dependendo do tipo de mineral ferroso que determinados granitos possuem.
Nesse procedimento utiliza-se trincha ou pincel.

Preparando a argamassa a ser utilizada

Peneirar bem a areia a ser utilizada na mistura, evitando pequenos fragmentos ferrosos que causam oxidação no material.

Traço aconselhado da argamassa é 4:1 (3 medidas de areia por 1 medida de cimento comum CP32E).

A umidade da argamassa deve respeitar normas técnicas de umidade relativa de argamassa, proporcionando uma mistura da chamada “farofa”.

Quanto ao espaçamento das peças dispostas

A junta seca de 1 mm entre as peças é ideal, dependendo do enquadramento das peças, sendo que suas quinas devem estar com esquadro preciso de 90º (graus).

Quanto ao rejuntamento das peças

O piso a ser rejuntado deve atingir o processo completo de cura da argamassa, pois no estágio chamado processo de cura a argamassa sofre diversas ações de trabalho, como por exemplo, a dilatação. Aconselha-se para material mais claro usar cimento branco, e usar o xadrez adicionado ao cimento branco para atingir uma cor que mais se aproxima da pedra assentada.

Após o rejuntamento ter completado o tempo de cura, efetuar a limpeza do material com palha de aço de granulometria fina. É bom lembrar que se deve observar a resistência e abrasão do material usado, os mármores importados e nacionais são sensíveis a abrasão em relação ao granito. Em caso de material sensível, usar apenas pano umedecido em água limpa e detergente neutro.

Para evitar qualquer dano ao material é aconselhável cobrir o piso com papelão tipo almofadado após colocá-lo e o rejuntamento.